Raiva Canina

A Raiva é uma doença causada por um vírus que provoca uma encefalite e leva o doente à morte em alguns dias após o início dos sintomas. É transmitida, principalmente, por um animal contaminado para pessoas ou outros animais, através de mordeduras, arranhaduras ou lambeduras de mucosas (olhos, boca, etc.). Os animais que adoecem e transmitem a doença são os mamíferos terrestres. Aves, répteis e anfíbios não são acometidos.

Cães e gatos são os principais animais domésticos que transmitem a doença ao homem, mas outros animais domésticos também podem ter a doença e ocasionalmente transmitir, como bois, cavalos, porcos. Existe também um ciclo entre morcegos – que transmitem a doença principalmente para bovinos, equinos e o homem, além de outros animais silvestres.

A doença provoca uma paralisia progressiva, que pode ser antecedida de uma fase de excitação – fase furiosa –, percebida principalmente em cães. Há uma mudança de comportamento e o animal passa a não reconhecer o seu ambiente e o seu dono, foge da luz, para de comer ou passa a comer coisas não habituais (madeira, metais, etc.) e para de beber água.

A raiva é facilmente prevenível em animais domésticos pela vacinação anual. O Ministério da Saúde promove, anualmente, campanhas de vacinação para cães e gatos. Para a prevenção da raiva humana, basta iniciar o tratamento o mais breve possível após o contato, seguindo as orientações médicas, que podem variar da observação do animal agressor até a aplicação de soro e vacinas. Apenas cães e gatos são observados.

Se um animal vacinado for agredido por animal suspeito de raiva ou raivoso, deve ser comunicado ao serviço de zoonoses local, pois a conduta pode variar conforme a idade, estado vacinal do animal e restrição de movimentos (confinado, semiconfinado ou solto).

Fonte: http://idmedpet.com.br/

Comments are closed